Warning: include_once(/home/restricted/home2/soninha/public_html/pivot/pv_core.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/archives/archivedicas_2007-m11.php on line 10

Warning: include_once(): Failed opening '/home/restricted/home2/soninha/public_html/pivot/pv_core.php' for inclusion (include_path='.:/usr/share/pear') in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/archives/archivedicas_2007-m11.php on line 10
Soninha - Tudo a Ver - Dicas Culturais
Procurar:
arquivo

HIP HOP HAPPY HOUR

O Bocada Forte e a Revista Elementos promovem o Projeto H4 - Hip Hop Happy Hour, com boa música, vídeos no telão, mesa de bilhar, lan house, etc. Todas as terças, das 19h às 23h. Entrada Franca. Espaço Metrópole - Galeria Metrópole, na Av São Luís, 187.

SÓ NÃO VENDO PRA CRER

Em Campinas foi inaugurada uma mostra permanente que aguça os sentidos e desfaz conceitos e preconceitos. Diálogo no Escuro reproduz, em vários ambientes simulados – uma rua movimentada, um bar, uma feira, um barco, uma floresta etc. – o cotidiano dos deficientes visuais. Durante uma hora e meia o visitante vive no breu total, aprendendo a confiar nos demais sentidos e nos companheiros de “aventura”. Você sai de lá querendo que todo mundo vá também. No Shopping Galleria, rodovia Dom Pedro I - km 131, 5. Telefone para informações: 19-32060518.

NO ESCURINHO DO MUSEU

por Daniel Benevides

Os primeiros passos são os mais difíceis. A bengala tateia inutilmente num ritmo ansioso. A mão livre busca reconhecer nas texturas da parede a indicação de um caminho, alguma forma familiar. Aos poucos, porém, a escuridão se transforma num manto confortável, acolhedor, e a voz do guia nos assegura de que estamos indo bem. Ágil em seu meio, ele percebe cada um dos movimentos das oito pessoas do grupo visitante. Com gentileza de quem ensina as primeiras lições a uma criança, ele nos conduz através do breu total por uma floresta, uma ponte, um barco, uma feira, uma rua movimentada na cidade, um bar (onde tomamos café, conversamos, até dançamos!). As vozes, excitadas e divertidas com a experiência, solidárias entre si, fazem as vezes de sinais luminosos. Depois de quinze minutos, nossos cérebros se ajustam à falta de visão e o percurso, que dura uma hora e meia (mas parece muito menos!), ganha ares de aventura – uma verdadeira aventura dos sentidos.
 
Assim é a mostra Diálogo no Escuro, uma breve reprodução da vida sem os olhos, mas também uma oportunidade para rever conceitos (ou preconceitos). No universo tátil/auditivo/olfativo e gustativo da mostra, a aparência perde o sentido – a empatia entre as pessoas se constrói naturalmente, livre da tirania habitual do olhar.

A mostra, criada pelo filósofo alemão Andréas Heinecke, já passou por 130 cidades em 19 países, e gerou cinco mil empregos para deficientes visuais, que atuam principalmente como guias, mas também em outras funções. No Brasil, ela fixou residência em Campinas, no Galleria Shopping. É uma experiência transformadora. Só não vendo para crer.

Texto publicado na revista Vida Simples