Mandato da Vereadora Soninha Francine

Vidro: precisamos aumentar a reciclagem em São Paulo

20 de maio de 2019

O vidro é o único material 100% reciclável e pode ser reciclado inúmeras vezes. Mas aqui em São Paulo e em todas as cidades do país a maior parte dele, acredite se quiser, ainda vai parar no aterro sanitário como lixo comum. Na cidade de São Paulo, pelo menos 20 toneladas por dia!

Na zona sul, por exemplo, existe a central mecanizada de triagem Carolina Maria de Jesus que, apesar de muito moderna não consegue fazer a separação do vidro, que é descartado como um simples rejeito.

Queremos mudar esse cenário! Paralelamente aos estudos, o mandato da Soninha articulou para aproximar diversos atores com o mesmo interesse – da sociedade civil, dos poderes público e privado – e foi criado o Grupo de Trabalho (GT) Vidros para pensar em soluções. Estão com a gente nessa missão: AMLURB, Ecourbis, Coopercaps, Subprefeitura da Lapa, Instituto Lixo Zero, Casa Causa, Triciclos, Green Mining (antiga Tampec), Molecoola, Insitituto Limpa Brasil, ONG 341 (gerencia o Glass is Good), So+ma, Anjos de Prata, D4G (responsável pelo ReciclaSampa), O-I e Diageo.

Depois de diversos encontros, ficou nítida a necessidade de implementar um novo modelo para coleta de vidro em toda a cidade, não apenas na área da CTR Carolina Maria de Jesus.

O ciclo do vidro

 

Animação: Abividro

Do que precisamos?

De MUITA coisa!

  • De locais para instalar PEVs (Pontos de Entrega Voluntários) em logradouros e próprios públicos;
  • Parceiros privados que concordem em receber PEVs ou estações-base para coleta local;
  • Contêineres para armazenamento;
  • Veículos pequenos para coleta porta-a-porta em pequena distância (ex: triciclos motorizados);
  • Veículos grandes para coleta de grandes volumes nos PEVs ou Estações-Base;
  • Destinação certa para o material coletado (centrais de triagem adequadas, grandes compradores, indústria);
  • Materiais e atividades de comunicação (para informação e sensibilização no comércio, escolas, condomínios, etc).

Próximos passos

Na última reunião, dia 23/4, algumas tarefas ficaram definidas para os agentes do GT:

  • Articulação com órgãos públicos e privados para áreas possíveis de PEVs;
  • Reuniões paralelas entre membros do GT para pensar soluções;
  • Estudo sobre a legislação e tributação;
  • Entender como funcionam as emissões de notas das cooperativas;
  • Estudo sobre a prestação de serviços das cooperativas para grandes geradores;
  • Estimular a logística reversa, ou seja: a devolução para a própria indústria reaproveitar.

Quer colaborar? Queremos te ouvir!

Pessoas físicas ou jurídicas com ou sem fins lucrativos, coletivos ou qualquer pessoa pode contribuir de alguma maneira com esse projeto. Envie e-mail para rp@soninha.com.br.

Veja abaixo uma reportagem sobre o processo da reciclagem do vidro:

CompartilharShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Last modified: 20 de maio de 2019

Comments are closed.

X