Mandato da Vereadora Soninha Francine

Direto da Audiência Pública sobre os CCAs

27 de agosto de 2019

Meninas e meninos que frequentam CCAs (Centro para Crianças e Adolescentes) se manifestaram agora na Audiência Pública, revelando várias dimensões dos desafios que enfrentamos nesta cidade, neste país, neste mundo.

“No CCA eu aprendo até mais do que na escola!”, disse o menino com o abaixo-assinado nas mãos (na foto, entregando para o vereador Paulo Frange). “A gente aprende um trabalho, para ter uma boa profissão”, prosseguiu. “A gente que não tem carinho em casa, tem no CCA“, disse uma menina. “É melhor o CCA do que ficar na rua!”, disse o outro garoto.

– As crianças preferem mil vezes o CCA à escola… No CCA se sentem acolhidos, protegidos, bem-vindos, e vislumbram um futuro. Na escola, não  Isso é tão triste e tão grave…

– Algumas pessoas abominam que se fale em formação para o trabalho, mas essas crianças se preocupam com seu futuro e suas possibilidades. Educação é muito mais do que “formação de mão-de-obra”, mas profissão está sempre no horizonte das crianças. “O que você quer ser quando crescer” não é uma pergunta que diz respeito a “como você quer se sustentar”, mas “o que você quer fazer no mundo”, “do que você gosta, pelo que você se interessa”.

– A casa pode ser um lugar ruim (“a gente não tem carinho”), a rua também… Ficar na rua é sinônimo de desgraça (não é de hoje). Nem um nem outro deveriam ser. Rua deveria ser um bom lugar pra criança, adolescente, adulto, idoso. Mas rua é sinônimo de abandono, descuido, descaso, perigo. Que pena.

– Há vereadores que, teoricamente, abominam as parcerias com Organizações da Sociedade Civil – chamam de “privatização” (e não é) ou de “terceirização” (e também não é o caso). “Teoricamente” porque aparecem nos eventos convocados por elas como grandes defensoras das OSCs 🤨(que são, em muitos casos, ligadas aos partidos de esquerda e, dependendo do caso, também falam contra parcerias e a favor de tudo estatal).

Não sou contra as parcerias, não mesmo. Na Educação, na Assistência Social, em Direitos Humanos, na Cultura, entidades fazem trabalhos excelentes em parceria e com recursos da gestão pública. Outras não. Na rede estatal também tem bons e tem péssimo serviços. Os meninos e meninas super bem atendidos nos CCAs são testemunhas do quanto entidades parceiras podem oferecer um serviço público de qualidade.

Post original no Facebook da Soninha

CompartilharShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Last modified: 27 de agosto de 2019

Comments are closed.

X