Mandato da Vereadora Soninha Francine

Câmara aprova projeto da Soninha que garante comercialização de frutas em parques

19 de setembro de 2019

Já foi passear ou se exercitar no parque e deu aquela fome depois de algumas horas? Claro que sim, todo mundo passou por isso. E quando você foi procurar algo para comer só encontrou salgadinhos, bolachas e outras comidas nada saudáveis? Pois é! Pensando nisso, a Soninha propôs o Projeto de Lei 656/2018, que garante a comercialização de frutas frescas nos parques públicos da cidade.

O PL foi aprovado em primeira votação, na sessão plenária de quarta-feira,  e segue para a segunda fase antes de ser sancionada ou não pelo prefeito Bruno Covas.

Segundo o projeto, o órgão público ou entidade responsável pela exploração ou concessão dos pontos de venda do parque devem assegurar uma das seguintes alternativas:

a) A inclusão de pelo menos uma opção de fruta fresca pronta para o consumo em todos os quiosques, barracas, carrinhos, trucks, lanchonetes ou quaisquer outros locais…

b) A inclusão de pelo menos um quiosque, barraca, carrinho, truck ou outro tipo de ponto-de-venda para comercialização exclusiva de frutas frescas para consumo imediato.

Caso os estabelecimentos do parque vendam também outros tipos de alimentos, as frutas frescas devem aparecer em destaque nas placas e cardápios.

E teve também o Parque do Bixiga

O PL que autoriza a criação do Parque do Bixiga, que a Soninha é uma das co-autoras, também foi aprovado em primeira votação. O Bixiga é um dos bairros mais populosos da Capital e de maior densidade demográfica. Até por isso, não há praticamente nenhum espaço de área verde para a população.

O terreno onde se deseja criar o Parque é propriedade do Grupo Silvio Santos, que pretende construir lá três grandes edifícios. O empreendimento resultaria na desconfiguração e descaracterização irremediável do bairro do Bixiga, sem contar impacto causado pelo aumento no tráfego de veículos, barulho, circulação de pessoas…

A Soninha já tinha falado sobre a criação do Parque:

E bebidas alcoólicas em lojas de conveniência, pode ou não?

Foi aprovado, por 20 votos a 12, o substitutivo apresentado pela Soninha ao Projeto de Lei 121/2019 – de autoria do vereador Fernando Holiday, que proíbe a venda de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência dos postos de combustíveis. A alteração proposta pela vereadora permite a venda e até o consumo de bebidas alcoólicas nas dependências das lojas de conveniência, mas não fora desse ambiente.

Veja a opinião dela sobre o assunto:

CompartilharShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Last modified: 19 de setembro de 2019

Comments are closed.

X