Mandato da Vereadora Soninha Francine

BlogHome

Sobre a entidade nacional que represente o movimento orgânico no Brasil – Por Soninha

4 de outubro de 2019

Assembleia de Fundação da Entidade Nacional Representativa do Movimento Orgânico Brasileiro, com “homenagem à grande pioneira inspiradora do movimento orgânico no Brasil, a engenheira agrônoma Ana Maria Primavesi”, que será sua patronesse.

“Este é o momento certo para a criação de uma entidade nacional que represente o movimento orgânico no Brasil e lute por ele. O país está mudando, precisamos consolidar de uma vez por todas o movimento orgânico no país”.

“Temos 957 feiras orgânicas no país e 19.000 produtores orgânicos cadastrados, com crescimento de mais de 1.000 produtores por ano. Em 2018 foram 1.500 novos produtores”.

“O Brasil é um dos dez maiores exportadores de alimentos orgânicos do mundo. O mercado mundial de orgânicos movimenta 90 bilhões de dólares anuais. O estudo The Top 10 Consumer Trends for 2017, da Euromonitor, atesta a procura de alimentos saudáveis. Cerca de 80% dos consumidores globais querem substituir alimentos convencionais por versões mais nutritivas”.

“Esta entidade é um antigo propósito do Movimento e agora se torna realidade. Vai trabalhar na defesa, expansão e desenvolvimento da agricultura orgânica no Brasil, reunir informações, montar grupos de trabalho para discutir as grandes questões da agricultura orgânica e prestar outros serviços aos produtores rurais, processadores, comerciantes, consumidores, técnicos e a todas as pessoas interessadas nessa forma de produção”

“Nos últimos cinco anos, o crescimento do setor de alimentos e bebidas saudáveis foi, em média, de 12,3% ao ano.

“Há onze projetos de lei no Congresso, para modificar a Lei de Orgânicos. Alguns são prejudiciais, mas há também boas propostas. É preciso que uma entidade nacional atue junto ao Poder Legislativo, para que possamos conduzir da melhor forma possível e com conhecimento de causa a produção orgânica no Brasil”.

“A Comissão Organizadora conta com profissionais pioneiros e importantes na organização desse setor, como o engenheiro agrônomo Rogério Dias, que foi coordenador de agricultura orgânica do Ministério da Agricultura, e José Pedro Santiago engenheiro agrônomo fundador e primeiro presidente da AAO – Associação de Agricultura Orgânica – foi também o primeiro presidente da Câmara Setorial de Agricultura Orgânica do Ministério da Agricultura; Marcelo Laurino, engenheiro agrônomo e secretário executivo da CPOrg – Comissão da Produção Orgânica do Estado de São Paulo; Romeu Leite que é veterinário e líder na Vila Yamaguishi Orgânicos; Fábio Ramos que é zootecnista e presidente da Agrosuisse; o engenheiro agrônomo Alexandre Harkaly, Diretor Executivo do IBD Certificações, a maior certificadora nacional de orgânicos, fundador e membro da ABD – Associação Brasileira de Agricultura Biodinâmica do Brasil – e foi membro do Comitê de Normas IFOAM/EUA; o ator e produtor orgânico Marcos Palmeira e a culinarista e apresentadora Bela Gil também fazem parte do Conselho da entidade.”

CompartilharShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Last modified: 4 de outubro de 2019

Comments are closed.

X