Mandato da Vereadora Soninha Francine

GT Vidros 2019 – Já são 16 pontos de entrega na zona sul!

18 de dezembro de 2019

Uma causa que a #EquipeSoninha se engaja muito é aumentar a reciclagem de vidro na cidade de São Paulo.

O vidro é o único material 100% reciclável e pode ser reciclado inúmeras vezes. Mas aqui na Capital e em todas as cidades do país a maior parte dele, acredite se quiser, ainda vai parar no aterro sanitário como lixo comum. Na cidade de São Paulo são pelo menos 20 toneladas por dia!

Por exemplo, na zona sul existe a central mecanizada de triagem Carolina Maria de Jesus não consegue fazer a separação do vidro – apesar de ser muito moderna –  e o material é descartado como um simples rejeito.

Querendo mudar esse cenário, o mandato da Soninha articulou para aproximar atores da sociedade civil, dos poderes público e privado em um Grupo de Trabalho (GT) Vidros para pensar em soluções.

Depois de diversos encontros, ficou nítida a necessidade de implementar um novo modelo para coleta de vidro em toda a cidade, não apenas na área da CTR Carolina Maria de Jesus. Assim, começamos com um “Projeto Piloto” na zona sul, com instalação de Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) e um trabalho de conscientização com os moradores do entorno.

Já foram instalados, pela ECOURBIS, sete PEVs nos seguintes endereços:

  • Av. Nações Unidas, nº 22540 ( em frente ao Shopping SP Marketing)
  • Praça Ramiro Cabral da Silva ( Av. Antônio Barbosa da Silva Sandoval X Rua Lauzane)
  • Praça João Pedro da Luz ( Av. Inácio da Cunha Leme, 515- canteiro central)
  • Praça Enzo Ferrari ( em frente ao Autódromo)
  • Praça Capitão Antônio Dell Zotto ( Rua João P. Viegas, 1154 x Rua Eriberto B. Cajazeiras)
  • Av. Miguel Yunes, nº500
  • Parque Severo Gomes ( Rua Mario Reis X Rua Barbosa Lopes)

Em articulação com a Massfix mais nove PEVs foram instalados, também na zona sul:

  • Rua Joaquim Forzano, 50 – Bairro Eldorado
  • Rua José Maria Pinto Zilli, 290 – Jd. das Palmas
  • Travessa do Carteiro, 202 – Jd. da Felicidade
  • Rua Professor Leitão da Cunha, Campo Limpo
  • Rua Belford Duarte, 245 – Jabaquara
  • Rua Luiz de Carlos de Moura Campos, 223 – Parque Ipê
  • Estrada da Baronesa, 212, Jardim Ângela
  • Rua Ignácio Lima, 115 – Jardim Herculano
  • Rua Jorge Soares de Macedo, 285 – Jardim Olinda

Quem está com a gente

O GT Vidros uniu AMLURB, Ecourbis, Instituto Lixo Zero, Casa Causa, Triciclos, Green Mining (antiga Tampec), Molecoola, Insitituto Limpa Brasil, ONG 341 (que gerencia o Glass is Good), So+ma, Anjos de Prata, D4G (responsável pelo ReciclaSampa), O-I, Massfix, IT+ e Rede Verde Sustentável.

Preço do vidro

Hoje o vidro é o material que menos paga por quilo. No entanto, acaba sendo rentável por conta de seu peso:

  • Vidro: R$0,10 a R$ 0,20/kg
  • Papel: R$0,45/kg
  • PET: R$0,90/kg, mas pode chegar entre R$1,75 a R$2,10/kg
  • Alumínio: R$4 a R$5/kg

O principal motivo para o vidro ser tão mais barato que os demais materiais é a matéria-prima de origem, a areia. Mas até isso pretendemos mudar, para estimular as cooperativas, os catadores, a população e a logística reversa.

Ciclo do vidro

CompartilharShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Last modified: 18 de dezembro de 2019

Comments are closed.

X