Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 4673

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 4674

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 178

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 179

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 141

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 142

Deprecated: Function ereg_replace() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 2088
Soninha - Mandato Eletrônico - Tribuna
Procurar:
arquivo
18/09/2008 - Dia Sem Carro II

A SRA. SONINHA (PPS) - (Sem revisão da oradora) – Sr. Presidente, Srs. Vereadores, aproveito a oportunidade para continuar o assunto de ontem. Estamos no mês em que ficou assinalado, registrado o Dia sem Automóvel, por iniciativa da sociedade civil, em vários lugares do mundo. Se não me engano, foi em 98 que esse movimento começou na Europa, reservando ao menos um dia no ano, para que as pessoas reflitam sobre a sua relação, muitas vezes, de dependência do automóvel.

         É óbvio que o automóvel tem sua utilidade, sua importância, existem muitos casos em que o automóvel não pode ser substituído satisfatoriamente por outros meios de locomoção. O problema, como em vários outros casos, é a dependência do automóvel. É não conseguir viver sem ele. Até porque o automóvel causa um impacto muito negativo nas cidades. O que o automóvel demanda para o seu deslocamento e estacionamento tem um custo muito grande sobre a cidade.

         Cada vez mais, fica evidente que São Paulo não vai continuar funcionando, circulando por muito tempo, se o principal meio de locomoção for o automóvel particular. Na verdade, em números de viagens, muito mais gente usa o transporte coletivo, especialmente o ônibus e, em segundo lugar, o Metrô, do que o automóvel. Mas, o número de veículos é completamente desproporcional.

         Há uma ilustração muito conhecida, para quem estuda essas questões de mobilidade de trânsito e transporte, que mostra uma mesma rua em três situações diferentes. Nas três demonstrando quanto espaço as pessoas ocupam, um grupo de pessoas, cerca de 60, se não me engano, para se deslocar usando meios de locomoção diferentes.

         Na primeira foto tem 60 pessoas com 60 bicicletas, todas ocupando um espaço muito pequeno da via, na foto seguinte tem 60 automóveis, como é muito comum na cidade de São Paulo, cada uma no seu automóvel particular, a mesma rua tem carros a perder de vista para atender aquele mesmo número de pessoas e a terceira ilustração mostra um ônibus também com capacidade para transportar 60 pessoas obviamente ocupando um espaço muito menor. Então não é viável com uma população como a de São Paulo, com as nossas características ter tantos deslocamentos feitos individualmente no automóvel particular. A gente precisa oferecer uma série de alternativas a isso, melhorando o transporte coletivo, é óbvio, e melhorando a interação do próprio automóvel com o transporte coletivo. Quando o metrô começou a ser implementado foram feitas algumas garagens junto a estações de metrô, em edifícios ou subterrâneas, depois esse projeto foi abandonado porque entendeu-se o resultado dele de maneira equivocada. Quando fizeram as primeiras garagens de automóveis junto ao metrô a idéia era incentivar o uso de metrô. Isso não fez uma diferença muito significativa e logo se demonstrou que o metrô era tão bom, confortável, previsível e tudo mais de bom que não se precisava incentivar as pessoas a usá-lo. Na verdade a grande finalidade das garagens de automóvel integradas às estações de metrô não é aumentar o uso de metrô, é diminuir o uso de automóvel, é desestimular o uso de automóvel nos locais já bem servidos por transporte coletivo. Então agora, finalmente, a Companhia do Metrô está retomando essa iniciativa, alguns novos edifícios garagem estão sendo inaugurados com um modelo experimental de tarifação em que o motorista paga pela vaga do automóvel, pelas 12 horas, ou quantas que o carro vai ficar ali, e ele tem direito a uma passagem de metrô. Então é realmente para desestimular o uso de automóvel que é uma medida inevitável.

         Hoje, por causa do mês em que se comemora o dia sem automóvel, vai acontecer mais uma vez em São Paulo um desafio intermodal. Várias pessoas saem, com vários meios de locomoção diferente, exatamente na mesma hora, do mesmo lugar - não tenho bem certeza, mas se for do mesmo lugar do ano passado é de uma praça ali no começo da Avenida Berrini - e se dirigem à Prefeitura, uma de ônibus, outra de carro, outra de bicicleta pedalando de lá até à Prefeitura, outro pedala de bicicleta até o metrô, dobra a bicicleta e vem de metrô o resto do caminho, tem gente que vem a pé, não sei se já falei da motocicleta, mas é a parte que me cabe nesse desafio intermodal, tem o metrô integrado com o trem, enfim, as pessoas saem exatamente no mesmo horário e contam o tempo que cada uma leva para chegar ao seu destino, incluindo o tempo de estacionamento, que muitas vezes acrescenta muito tempo a um deslocamento por automóvel. No ano passado eu cheguei em terceiro lugar de moto, perdi de duas bicicletas, dois ciclistas fazendo caminhos diferentes chegaram antes de mim vindos da Avenida Berrini até aqui na Prefeitura. Então vamos acompanhar o resultado desse desafio que amanhã certamente será muito comentado nos meios de comunicação.

         Muito obrigada.