Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 4673

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 4674

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 178

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 179

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 180

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 141

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 142

Deprecated: Function ereg_replace() is deprecated in /home/storage/c/b0/7e/soninha/public_html/pivot/pvlib.php on line 2088
Soninha - Mandato Eletrônico - Tribuna
Procurar:
arquivo

09/03/2006 - Crítica à Administração da Saúde na Cidade/Idem, em Relação ao Trânsito/A Não-candidatura de Serra à Presidência

SONINHA - Nos últimos tempos, aquela famosa sabatina do Sr. Prefeito José Serra, no auditório da Folha, tem sido muita comentada, especialmente por causa do bendito papel assinado na ocasião. Eu estava lá, e lembro de alguns outros pontos que o então candidato a Prefeito abordou. Quem estava na platéia tinha o direito de encaminhar uma pergunta por escrito. Encaminhei a minha e, por sorte, ela foi escolhida pelo Clovis Rossi, que se dirigiu ao Sr. Prefeito e fez a seguinte pergunta: “Como é que o senhor afirma que vai dar um jeito na saúde da cidade de São Paulo; quer dizer, que a administração do PSDB vai resolver o problema da saúde na cidade, se, sob a administração do PSDB, nesses anos todos, o atendimento na rede estadual de saúde é tão ruim e tem tantos problemas?”
Se uma pessoa vai marcar uma consulta porque tem um problema agora, só consegue a consulta para daqui três meses. Se vai marcar uma ressonância magnética, muitas vezes para confirmar um diagnóstico de uma doença muito grave, como o câncer, que precisa de um tratamento precoce, só consegue marcar a ressonância magnética ou ultra-som para daqui a seis meses, como freqüentemente acontece com quem procura marcar um exame, por exemplo, no Hospital das Clinicas, e fica por volta de seis a sete horas na fila para pegar o remédio. Isso quando há remédio, porque não é sempre que acontece de você sair da farmácia com tudo o que está prescrito ali. Mas é comum você precisar deslocar alguém, chamar o irmão mais novo para não perder o dia de trabalho, para ficar seis, sete horas. Quer dizer, é isso que o PSDB tem a oferecer na administração da saúde pública?

Minha filha, todos sabem, está em tratamento no Hospital das Clínicas. Dependendo da ocasião, quando dá sorte, ela consegue um leito no Itaci, que é um instituto especializado, maravilhoso. Se ela não der sorte, se não houver uma vaga por acaso disponível - na verdade, são muito poucas no Itaci -, ela fica no alojamento coletivo, que tem um banheiro apenas para dezenas de pacientes e acompanhantes, em que está internado, no mesmo quarto, paciente fazendo quimioterapia e, portanto, supervulnerável a infecções e, na cama ao lado, uma criança com infecção viral e, do outro lado, uma criança que foi vítima de atropelamento. Quer dizer, é esse o modelo bem-sucedido de administração da Saúde que o PSDB tinha a oferecer? O Sr. Prefeito hesitou na resposta e não foi capaz de explicar.

Há ainda o fenômeno da “dupla porta” no Estado, do qual aliás o atual Secretário da Educação, Sr. Pinotti, é um crítico histórico, já tendo escrito sobre isso na Folha de S.Paulo. A mesma pessoa que procura realizar uma ressonância magnética e tem seu exame marcado para daqui a 6 meses sabe que, se ela fosse pelo convênio, no mesmo Hospital das Clínicas, naquela estrutura que é pública, conseguiria realizar o exame em 48 horas. Logo abaixo do Instituto da Criança, que tem os alojamentos coletivos, há o “andar do convênio”, que é um mundo à parte dentro da estrutura do Hospital das Clínicas, que é ligado à Universidade de São Paulo e ligado ao Governo Estadual.

Naquela ocasião ainda, acho que o Prefeito foi muito mal em sua resposta sobre o trânsito, porque ele só foi capaz de citar duas coisas: as “valetinhas” dos cruzamentos e os semáforos “inteligentes”. Um comentário à parte: não é possível que fosse uma prioridade, na resolução dos problemas do trânsito, as irritantes “valetinhas” dos cruzamentos nos Jardins - sobre as quais aliás ele ainda não fez nada. Mesmo nos trechos que foram recapeados - aliás, ótimo o recapeamento, mas falta ainda muito no resto da Cidade -, as “valetinhas” continuam lá.

O Prefeito falou ainda dos semáforos e arrancou risos da platéia quando disse que São Paulo precisava de semáforos “inteligentes”, que só X% eram “inteligentes”, que os outros todos eram “burrinhos”, coitados. Ao que me parece, continuam “burrinhos”, não vi nenhum avanço no sentido da “inteligência” dos semáforos na Cidade.

Perguntado se ele não via nada de bom na Administração da Marta, ele fez uma careta, fez uma graça e disse que não. E, felizmente, foi capaz de reconhecer que os CEUs, por exemplo, são uma grande conquista, uma mudança de vida para milhares de pessoas. Que bom que ele se deixou convencer disso e anunciou a construção dos próximos cinco.

Pois bem: assim como ele foi capaz de mudar de idéia com relação aos CEUs, Vereador, eu não duvido que ele tenha mudado de idéia, que ele não estivesse mentindo naquele momento, quando assinou aquele documento dizendo que pretendia ficar os quatro anos na Prefeitura, ma que, depois - a gente ainda não sabe -, tenha mudado de idéia a esse respeito. Porque eu acho, Vereador, que se um homem com a experiência do Prefeito José Serra, naquele momento, já pretendesse se candidatar à Presidência agora, em 2006, provavelmente ele teria usado o seu peso político dentro do Partido para fazer com que o seu Vice fosse alguém um pouco mais palatável do que o Vice-Prefeito que ele acabou anunciando naquela ocasião.

Muito obrigada, Sr. Presidente