Mandato da Vereadora Soninha Francine

120 dias para estudos, diz a Câmara. 120 dias para nova greve, dizem manifestantes

28 de março de 2018

Serão quatro meses de debate sobre a Previdência Municipal. Ou não.

Ontem (terça-feira) os servidores que há três semanas se manifestavam na Câmara Municipal comemoraram vitória. O PL 621, que propõe aumentar de 11% para 14% a contribuição dos servidores municipais ativos para o IPREM, foi retirado de pauta por 120 dias. O presidente Milton Leite anunciou, em plenário, que será constituído um Grupo de Estudos sobre a Previdência Municipal.

Se o grupo for só sobre isso, não tem a menor chance de sucesso. As tentativas de discutir o texto foram totalmente infrutíferas; a palavra de ordem sempre foi “retira” e muitos já anunciaram, ontem mesmo, que nova greve já está marcada para daqui a 120 dias.

“Temos de manter as faixas nos muros”;

“…mandar recados nos cadernos para manter a comunidade do nosso lado”.

Então que o grupo, conhecendo a situação alarmante das contas da Previdência, estude o orçamento municipal e faça propostas concretas, verdadeiras, realistas sobre onde se pode cortar para que não falte dinheiro para aposentadorias e pensões. Tem incompetência, anacronismo e desonestidade na prefeitura, mas economizar R$400 milhões (menos de 10% do déficit) equivale a cortar duas Secretarias do Verde e do Meio Ambiente.

Como a vereadora Soninha sempre diz:

Qual é a proposta?

Leia mais:
Juntos Pela Previdência (cartilha da Prefeitura de São Paulo)

CompartilharShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Last modified: 28 de março de 2018

Comments are closed.

X