Mandato da Vereadora Soninha Francine

BlogHome

Blog da Soninha e o Setembro Amarelo

8 de setembro de 2020

Fátima Bernardes fazendo excelente programa sobre depressão e suicídio, mas… Cometeu um pequeno equívoco, a que estamos todos sujeitos!

Ao apresentar uma convidada que chegou a tentar o suicídio e hoje está bem, a descreveu como uma mulher forte, incrível, corajosa.

Para quem está deprimido ou, por outras circunstâncias, com ideações suicidas, essa referência não ajuda muito 😔
Quando viver parece insuportável, insustentável, a gente se sente tudo, menos “forte”, “incrível”. Se essa for uma condição para sair disso, uma característica necessária para superar esse momento, danou-se. Não estamos fortes.

Não somos “corajosos” (nem “covardes”). Somos impotentes, sem força, sem ânimo, sem qualquer expectativa de mudança, sem vontade, sem desejo. E não, não precisa ser incrível, forte e corajoso. Precisa de ajuda. De atenção profissional. De paciência, isso sim, e da confiança em uma coisa importante: tem tratamento, tem recursos para isso, tem alternativa para essa dor sem dor, essa coisa horrível, difusa, disforme. Existem. É possível sair de uma depressão, é possível que isso seja uma lembrança de um momento da vida, é possível ter vida outra vez.

Acredite em quem já saiu – e também achou que não tinha saída nenhuma, que era impossível viver e querer viver.

 

 

CompartilharShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Last modified: 8 de setembro de 2020

Comments are closed.

X