Mandato da Vereadora Soninha Francine

Bruno Covas se alia a políticos que atritaram com Doria e marca distância do governador de SP

15 de outubro de 2020

O prefeito Bruno Covas (PSDB) convidou a vereadora Soninha Francine (Cidadania) a participar de grupo que elabora a parte sobre Assistência Social de seu programa de governo.

Recentemente, também nomeou João Cury para o cargo de conselheiro do Conpresp, órgão municipal de preservação do patrimônio. Ele foi eleito em seguida para o cargo de presidente do conselho.

Soninha e Cury têm em comum experiências desgastantes com o atual governador do estado, João Doria (PSDB). Com o movimento que faz de agregá-los, Covas marca diferença para Doria, que tem alto índice de rejeição, e mostra faceta mais diplomática.

Saiba quais são os candidatos e as candidatas à Prefeitura de SP nas eleições de 2020

Em vez de apostar de saída na polarização, Covas tem tentado se mostrar como um articulador capaz de mobilizar demandas da esquerda e da direita.

Soninha foi secretária de Assistência Social por cinco meses da gestão Doria, em 2017, e teve a demissão divulgada em vídeo gravado pelo então prefeito. Agora ela faz parte de um dos grupos setoriais dedicados a aprofundar as diretrizes do programa de governo de Covas.

“O Bruno tem uma visão muito mais alargada de pautas sociais e de direitos humanos. Nem se compara”, diz. “O Doria tem as qualidades de ser prático e objetivo, mas talvez esse seja um problema, pois tem sutilezas de questões humanas que você não resolve assim tão facilmente”.

A vereadora Soninha Francine durante jantar na época em que foi secretária municipal de Assistência Social

A vereadora explica que o grupo tem como objetivo “ver o que está sendo implantado em fim de governo e estabelecer um plano para o próximo”.

Entre questões mais específicas que têm sido discutidas pelo grupo estão, por exemplo, a criação de serviços de baixa exigência para pessoas em situação de rua, ou seja, espaços que possam frequentar sem que precisem cumprir tantas regras ou preencher requisitos, destinados especialmente àqueles mais refratários à rede de atendimento.

A escolha de Cury por Covas é particularmente negativa para Doria, já que o órgão delibera sobre tombamentos e emite autorizações para grandes construções na cidade. Cury foi expulso do PSDB após apoiar Márcio França, do PSB, em 2018, em campanha contra Doria pelo governo do estado.

CompartilharShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Last modified: 15 de outubro de 2020

Comments are closed.

X